Primeira Guerra Mundial – Resumo, Consequências e Causas

A Primeira Guerra Mundial foi um conflito global, que ocorreu entre 28 de julho de 1914 até 11 de novembro de 1918. Participaram as grandes potências mundiais da época divididas entre a Tríplice Entente e a Tríplice Aliança. Foi considerado o sexto conflito mais mortal de toda a história.

68
53925
Primeira Guerra Mundial
Resumo da Primeira Guerra Mundial com causas e consequências

Confira nosso Resumo sobre a Primeira Guerra Mundial.

No começo do século XX, havia enorme tensão e rivalidade entre as grandes potências européias, como França, Inglaterra e Alemanha. Isso resultava em uma disputa por mercados e territórios em vários lugares do mundo.

Antes de 1914 teve origem a chamada paz armada: como o clima era tenso, as potências deram início a uma corrida armamentista prevendo uma guerra.

Além da corrida armamentista, alguns países também deram início a formação de alianças militares. Devido a isso, a Europa, em 1907, ficou dividida em dois grandes blocos:

* Tríplice Aliança – formada em 1882, era composta inicialmente pela Áustria, Alemanha e Itália.

* Tríplice Entente – formada em 1907, como uma forma de resposta a Tríplice Aliança, era composta inicialmente pela Rússia, Inglaterra e França.

Em 1915 a Itália passou para a Tríplice Entente devido a uma rivalidade particular em torno das Províncias Irredentas. Em que a maioria da população era italiana, porém pertencia a Áustria.

Causas da Primeira Guerra Mundial

Duas grandes crises contribuíram para o acirramento das rivalidades internacionais. Veja:

  1. Crise balcânica: No ano de 1908, a Áustria anexou a Bósnia-Herzegovina, o que contrariava os interesses da Sérvia que era apoiada pela Rússia. A Sérvia pretendia incorporar aquelas regiões e criar a Grande Sérvia. Os movimentos nacionalistas reagiram violentamente contra a anexação da Bósnia-Herzegovina. Havia um choque entre o nacionalismo da Sérvia com o expansionismo da Áustria (aliada da Alemanha).
  2. Crise de Marrocos: Entre 1905 e 1911, a França e a Alemanha quase entraram em guerra pelo controle de Marrocos. Para evitar uma possível guerra, a França cedeu aos alemães parte do Congo Francês em troca da posse de Marrocos.

O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, e de sua esposa, na cidade de Sarajevo (Bósnia), em 1914 é considerado a causa imediata do início da Primeira Guerra Mundial. O assassino pertencia a uma organização secreta nacionalista da Sérvia, denominada Mão Negra, e que inclusive contava com o apoio do governo sérvio. No entanto, a Áustria sabendo de tal apoio reagiu militarmente contra a Sérvia. Devido à política de alianças, outros países entraram na guerra.

Início da Primeira Guerra Mundial

Ínicio da Primeira Guerra
A primeira guerra mundial ficou conhecida por ser uma guerra de trincheiras.

Veja como ocorreu a sucessão de acontecimentos:

  • 28 de julho: Áustria declara guerra à Sérvia
  • 29 de julho: Devido a aliança com a Sérvia, a Rússia entra na guerra contra a Áustria e Alemanha.
  • 1° de agosto: Alemanha declara guerra à Rússia, e posteriormente, à França.
  • 4 de agosto: Com o intuito de atingir a França, os exércitos alemão e austríaco invadiram a Bélgica, que até então estava neutra no conflito.
  • 5 de agosto: A invasão da Bélgica foi o pretexto para a Inglaterra entrar no conflito. Com a entrada das colônias britânicas, a guerra deixa de ser apenas européia, e se torna mundial.

Ainda em 1914, os japoneses declaram guerra aos alemães, pois tem interesse em territórios da Alemanha na China. A Turquia, devido aos ressentimentos com a Sérvia, entra na guerra ao lado da Tríplice Aliança. Nenhuma nação teve vitórias significativas sobre as outras em 1914. Houve um equilíbrio entre forças.

Já entre 1915 – 1917, a intensa movimentação de tropas deu lugar a uma guerra de trincheiras, onde cada lado visava garantir suas posições, evitando aproximações do rival.

Durante 1917 – 1918 houve a entrada de outros países no conflito. A marinha alemã afundou navios de nações que eram vistas como neutras, alegando que transportavam alimentos para os rivais. Esse foi o caso dos Estados Unidos, Panamá, Brasil, dentre outros. Houve dois destaques nessa fase: a entrada dos Estados Unidos na guerra e a saída dos exércitos da Rússia.

O fim da Primeira Guerra Mundial

O fim da primeira Guerra Mundial
O apoio dos Estados Unidos foi fundamental para o final da primeira guerra

Enquanto o apoio fornecido pelos Estados Unidos aos seus aliados foi extremamente importante para a vitória da Entente e de seus aliados. Os recursos da Tríplice Aliança eram muito inferiores aos da Entente. No começo de 1918, as tropas da Alemanha ficaram isoladas e sem condição de sustentar o combate. No dia 11 de Novembro do mesmo ano, o governo alemão assinou um acordo de paz (armistício) em situação bastante desfavorável. Por exemplo, a Alemanha aceitava retirar todas as suas tropas de todos os territórios ocupados durante a guerra, devolver aos rivais materiais de guerra pesados e submarinos apreendidos e pagar indenizações pelos territórios ocupados.

O clima de patriotismo eufórico se tornou, em 1918, um clima generalizado de profunda desolação e desesperança.

Consequências da Primeira Guerra Mundial

Tratado de Versalhes

De todos os tratados impostos as nações derrotadas, o mais se destaca é o de Versalhes, que determina uma série de atrocidades a Alemanha. De acordo com o Tratado de Versalhes:

  • A Alemanha é o único país responsável guerra.
  • Perde as suas colônias para Inglaterra, França e Japão.
  • Entrega todas as suas armas de guerra, de terra, mar e ar.
  • Fica proibida de ter marinha ou aeronáutica. Sendo permitido apenas um pequeno exército constituído por voluntários.
  • Pagar uma indenização de aproximadamente 33 bilhões de dólares em dinheiro aos países vencedores.

Os alemães achavam as condições impostas pelo tratado injustas, humilhantes e vingativas. Anos mais tarde, essas imposições motivariam a Segunda Guerra Mundial.