Relações Internacionais – Salário, Faculdade e Mercado de trabalho

0
542

Relações internacionais Salário, Faculdade e Mercado de trabalho

O que é relações internacionais

Com a globalização e a queda de fronteiras nas relações entre os países, a demanda por profissionais que possam atuar como orientadores, interlocutores, negociadores e agente de políticas aumentou consideravelmente, devido aos novos padrões e mudanças no cenário internacional. No Brasil, o primeiro curso de Relações Internacionais foi fundado em 1974, na Universidade de Brasília.

O profissional de Relações Internacionais, ou o internacionalista, como também é conhecido, atua sobre os fenômenos internacionais, acompanhando e compreendendo as tendências e transformações nas relações. Sendo responsável por realizar uma análise da conjuntura política, econômica e social.

O objeto de estudo das relações internacionais, se volta justamente para as diversas relações que os países estabelecem entre si e entre suas instituições. O aluno irá estudar os países e seus sistemas, normas jurídicas, regimes, tipo de política externa, problemas de segurança e conflitos, com o objetivo de levantar dados, para a atuação nos diversos campos que o mercado de trabalho oferece.

Quais são as disciplinas de Relações Internacionais?

O curso de Relações Internacionais possui um currículo diversificado, que envolve disciplinas específicas, como teoria e história das relações internacionais. Além de ciência política, sociologia, economia, comércio, sistemas financeiros, geografia e questões jurídicas. Os cursos procuram formar profissionais bem preparados para lidar com todas as vertentes das relações internacionais.

A principal característica das disciplinas, que também se torna a característica do curso, é o caráter interdisciplinar, multilinguistico, multilateral e multicultural. Isso permite uma formação diversificada e de múltiplos conhecimentos, que são próprios da natureza das relações internacionais contemporâneas.

Além das disciplinas teóricas, os alunos tem aulas práticas em laboratórios preparados para praticar os conhecimentos adquiridos no curso. Nos laboratórios, os alunos são preparados com simulações, que permitem aprimorar as técnicas de observação e análise para o melhor desenvolvimento das habilidades do profissional em relações internacionais.

Língua estrangeira

Os ensino de línguas estrangeiras, que é indispensável na formação de um profissional de relações internacionais, também faz parte da grade curricular do curso. Contudo, não são aprofundadas e se voltam para a utilização técnica das línguas, e não para a fluência.

Mercado de trabalho 

Mercado de trabalho do curso de Relações Internacionais

O mercado de trabalho do bacharel em Relações Internacionais é muito amplo e diversificado. O profissional deverá possuir múltiplas habilidades e competências, pois terá uma formação multidisciplinar, que envolve ciências políticas, economia internacional, sociologia, comércio e geografia. Além de uma base jurídica para mediar as relações, estando preparado para exercer diferentes funções.

Entre elas, o profissional poderá atuar em assessorias e conselhos de assuntos econômicos, comerciais, políticos e financeiros em multinacionais, bancos públicos e privados, agências de cooperação estrangeira, e empresas importadoras e exportadoras do setor privado.

Poderá atuar também junto a órgãos governamentais, como embaixadas, consulados, e representações do país no exterior, orgãos intergovernamentais, como a ONU, FMI, UNESCO, UNICEF, e orgãos não governamentais, como a WWF, Greenpeace e Médico sem Fronteiras. Além das atuações profissionais, o bacharel poderá atuar em pesquisas, relacionadas à situação internacional da política, economia, cultura, sistema financeiro e comércio.

Para o profissional que deseja atuar de forma autônoma existe a opção de organizar e promover eventos, seminários, feiras e exposições em colaboração com outros países. Também há a possibilidade de realizar intercâmbios culturais, tecnológicos, científicos, esportivos ou turísticos, entre outros eventos internacionais.

Salários

Salário do curso de Relações Internacionais

O salário de um profissional de relações internacionais é variado, de acordo com a frente de atuação. Na atuação como analista internacional em empresas privadas de importação e exportação, o salário inicial fica entre R$1200,00 e R$2500,00. Já para aqueles que preferem prestar concursos e trabalhar para o Itamaraty, o salário pode chegar a R$20.000,00.

O mercado de trabalho em relações internacionais está em plena expansão, principalmente em relação ao comércio e negócio. Além disso, a visibilidade que o Brasil tem conquistado no cenário internacional contribui para o aumento no interesse de empresas de outras nações em manter relações com as companias brasileiras.

Melhores Faculdades de Relações Internacionais

As principais faculdades que oferecem o curso de Relações Internacionais e que possuem os melhores conceitos, tanto pela avaliação dos alunos, como pela avaliação do MEC, são a já citada Universidade de Brasília (UNB), a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Todas são instituições públicas e seus cursos foram avaliados com o conceito máximo do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Entre as faculdades particulares, destacam-se a Universidade Paulista (Unip), a Universidade Católica do Rio de Janeiro, a Universidade do Vale do Itajaí, em Santa Catarina e o Centro Universitário Fecap, em São Paulo. O curso também é oferecido na modalidade à distância pela Anhanguera, Uninter, entre outras.

Importante!

Vale lembrar que uma exigência fundamental para estudar relações internacionais, é a fluência em línguas estrangeiras, principalmente o inglês. Portanto se você é estudante de Relações Internacionais ou pretende ingressar no curso, e não é fluente em inglês, comece agora mesmo um curso de idiomas. Invista na sua vida profissional!

COMPARTILHE

comentários

SEM COMENTÁRIOS