Era Vargas: Resumo de Getúlio Vargas

Era Vargas: Resumo de Getúlio Vargas

A Era Vargas ocorreu entre 1930 e 1945, durante 15 anos seguidos em que Getúlio Vargas participou do Governo. Ffoi marcada por diversas mudanças feita por Vargas, tanto no aspecto social quanto no econômico.

O início da Era Vargas se deu quando Getúlio Vargas foi nomeado como presidente e obteve poderes praticamente ilimitados, dando a ele liberdade para mudanças profundas.

Tudo começou durante o Governo Provisório, ocorrido entre 1930 e 1934: ao assumir o Governo, Getúlio Vargas criou novos ministérios, como o Ministério do Trabalho, da Indústria, do Comércio, da Educação, da Saúde, além de nomear diversos interventores de Estado. Isso fez com que muitos estados perdessem sua autonomia para Getúlio Vargas.

Os direitos trabalhistas também foram criados e regulamentados com a criação de sindicatos e diversas ações para o benefício dos trabalhadores – criação da CLT, por exemplo. Tudo isso aconteceu com o objetivo de ganhar o apoio popular e, por este motivo, este modo de governar ficou conhecido com populismo. Vale lembrar que muitas dessas leis e benefícios se mantêm até hoje.

A derrubada da Constituição Brasileira, em 1931, despertou a indignação da oposição contra o governo getulista, incluindo a oligarquia cafeeira, a classe média paulista. Com esta ação, os estados perderam autonomia e mesmo sendo percebido como um erro por Getúlio Vargas, não houve tempo correções, sendo que um interventor oligarca paulista já estava iniciando uma revolta armada para a criação de uma Nova Constituição.

Depois do assassinato de quatro jovens estudantes, em 23 de maio de 1932, várias partes da sociedade paulista se revoltaram contra o evento, Esse foi o motivo pela criação da revolução paulista, como desejado pelo Estado e pelos participantes. O Estado não conseguiu aliados para fazer com que a constituição se tornasse realidade, mas Getúlio Vargas venceu a revolução paulista, mesmo com diversas dificuldades de apoio e aliança.

Depois destes eventos outros de extrema importância ocorrerão durante a Era Vargas:

  • · A criação do governo constitucionalista, entre 1934 e 1937.
  • · A revolta mineira de 1935, ocorrida entre 1935 e 1936.
  • · O plano Cohen e a derrubada do governo constitucionalista.
  • · A implantação do Estado Novo. entre 1937 e 1945.
  • · A Segunda Guerra Mundial influenciou o Governo e o país. A  posição do Brasil perante a guerra foi cobrada e uma ameaça de invasão foi feita contra o Brasil, caso ficasse neutro.

O fim da Era Vargas foi marcado por um golpe militar, em 29 de outubro de 1945.Em sua cidade natal, São Borja, várias mudanças ocorreram e Getúlio Vargas chegou a ser presidente novamente elegido pelo povo para fazer  mais mudanças no país.


Gostou? Curta nossa página no Facebook e receba conteúdo exclusivo sobre Era Vargas: Resumo de Getúlio Vargas.

Related Posts

47 Comentários


  1. Paulo Junior Anjos, 1 ano atrás

    o que eu posso falar para te! É que pude ter sido infeliz no comentário!

    Responder


  2. Victor Oliveira, 1 ano atrás

    Bom Texto adorei

    Responder


  3. Karol Morais, 8 mêss atrás

    Achei Que o Texto Deveria Ter Mais Conteúdo !!!" :/

    Responder


  4. Aglair Gomes Manoel Sousa Loiola, 8 mêss atrás

    achei mais ou menos,mas é um resumo,gente.

    Responder


  5. ESTER BRAGA, 6 mêss atrás

    gostei bem resumido….e explicado…..muito bom!!!!

    Responder


  6. abraao whatysom, 6 mêss atrás

    Valew me ajudou miuto

    Responder


  7. Vitor Dias, 3 mêss atrás

    isso não é um resumo, um resumeoprecisa dos fatos mais importantes que não estão ai…

    Responder


  8. Gui Albuquerque, 3 mêss atrás

    Que tal este que eu mesmo montei:
    GETÚLIO DORNELLES VARGAS nasceu em 1882, no Rio Grande do Sul (era Gaúcho). Ingressou na carreira militar, se formou em direito, foi Advogado, Promotor de Justiça, Deputado Estadual no Rio Grande do Sul por 03 (três) vezes, foi Deputado Federal e, em seguida, Governador do Rio Grande do Sul.
    Em 1929 Getúlio se candidatou à Presidência do Brasil, com a indicação dos Mineiros, mas perdeu as eleições. Quem venceu foi Júlio Prestes, indicado pelos Paulistas. Mas houve suspeita de Fraude nessas eleições.
    Até o ano de 1929 o Brasil era comandado pelo “Café com Leite”. Ou seja, cada vez era um que comandava o Brasil: Uma vez dos Paulistas (produtores de Café), outra vez dos Mineiros (leite).
    Mas isso durou até os Paulistas lançarem Júlio Prestes para concorrer a Presidente, (quando era a vez dos Mineiros). Como os Paulistas furaram a fila, os Mineiros e Gaúchos se uniram e indicaram Getúlio Vargas para Presidente.
    Quem venceu as eleições foi Júlio Prestes (com suspeita de fraude), e uma Revolta em 1930 colocou Getúlio Vargas como Presidente do Brasil.
    Assim, aquela “República Velha” (da época dos Marechais e dos Poderosos), acabou. Getúlio Vargas foi Presidente da República durante 15 anos seguidos (1930 a 1945).
    Esse período é marcado por três fases:
    - De 1930 a 1934 existiu o “Governo Provisório”: Ou seja, os militares ocuparam cargos importantes no governo e atrasavam a criação da Lei Principal do país (a Constituição). Isso aumentou a fúria dos Paulistas causando a revolução de 1932, com o objetivo de acabar com esse “Governo Provisório” e fazer uma nova Constituição (novas leis).
    - De 1934 a 1937 existiu o “Governo Constitucional”: Ou seja, em 1934 foi criada a nova Constituição e, no dia seguinte, Getúlio foi eleito Presidente pelas mesmas pessoas que fizeram essa constituição. O fim do governo seria em 1938, mas antes disso Getúlio aplicou um golpe.
    - De 1937 a 1945 existiu o “Estado Novo”: Ou seja, no final de 1937 Getúlio “mentiu” sobre um plano de “outro político” que ameaçava incendiar igrejas, invadir as casas e colocar o Comunismo no Brasil. Essa mentira foi o suficiente para o país declarar Estado de Guerra. Assim, em 1937, Getúlio se uniu aos militares e aplicou o golpe político, chamado do Estado Novo, que foi marcado pela ditadura.
    Durante esses 15 anos (chamado de “Era Vargas”), o Brasil teve um crescimento nas indústrias e não precisava comprar produtos de fora.
    Em compensação, os trabalhadores do mundo inteiro passavam por uma pobreza e desemprego. No Brasil, os trabalhadores se revoltavam e se manifestavam, mas Getúlio se colocou junto do Povo e era chamado de “Pai dos Pobres”.
    Por outro lado, seu governo foi marcado pela Ditadura, quando repreendeu, perseguiu, prendeu, torturou e expulsou políticos e intelectuais contrários à suas idéias. Assim, sua política foi enfraquecendo e, em 1945, ao ser pressionado pelos militares, Getúlio renunciou.
    Depois disso, vieram os Presidentes José Linhares (por convocação das Forças Armadas) e Eurico Gaspar Dutra (1946 a 1951).
    Em 1950 Getúlio retornou e venceu as eleições pelo voto do Povo, assumindo a presidência do Brasil em 1951.
    Em 1954 o clima político era tenso e cheio de conflitos. Havia críticas da imprensa contra o seu governo. Os militares também não gostavam. A população não estava contente e a economia do país era ruim. Existia forte pressão para Getúlio renunciar. Porém, em agosto de 1954, Getúlio Vargas se suicidou.

    Responder


  9. Jey Oliveira, 2 mêss atrás

    Resumo bem curto,mas úitil!

    Responder


  10. Paulo Guerreiro, 2 semanas atrás

    Sara Amaro

    Responder


  11. livia, 1 semana atrás

    muito bom porem ele poderia ter falado sobre o seu suicidio pq o resto ta otimo

    Responder


Poste seu comentário

Siga-nos

Receba por email

logo rss

Digite seu email abaixo e receba nossas últimas atualizações por email.

Coloque o seu email abaixo: